Acção Social

Na passada quarta-feira, a AEFLUL reuniu-se com o Administrador dos Serviços de Acção Social da Universidade de Lisboa (SASUL), de forma a esclarecer algumas questões que têm surgido relativamente à atribuição das Bolsas de Acção Social, de residências, bem como sobre o facto da Cantina Velha ter estado encerrada durante a última semana de aulas, em Dezembro.

Assim, e segundo a informação transmitida pelo mesmo, cabe-nos comunicar aos estudantes que os processos de atribuição da Bolsa de Acção Social encontram-se em fase final de avaliação. Dos processos pendentes registam-se processos alvo de oposição e ainda processos que registam falta de documentos. Segundo a informação prestada, pede-se a todos os alunos que efectuaram oposição, que aguardem até informações futuras, e aqueles que ainda não receberam resultado da candidatura, que verifiquem a existência de notificações pendentes no sistema da DGES; de igual modo recomenda-se que confirmem se todos os seus dados pessoais foram correctamente introduzidos durante a candidatura. Caso verifiquem que todos os passos foram devidamente preenchidos e que não existem notificações pendentes, devem contactar os SASUL directamente, através de telefone ou na sua sede na Cantina Velha, para averiguarem a situação em conjunto.

Foi também prestada a informação, por parte do Administrador dos SASUL que, à data da reunião, todas as camas disponíveis dos SASUL se encontram atribuídas e que, por esse motivo, os estudantes que ainda não receberam colocação em residências, não a receberam porque já se encontram lotadas.

Abordámos também o facto de a Cantina Velha ter estado encerrada durante a última semana de aulas – motivo que trouxe vários alunos à Associação. Assim, fomos informados que a mesma esteve encerrada para obras de revitalização, entre elas a alteração da iluminação interior e a troca de mesas e cadeiras da zona do snack bar e do andar da Macrobiótica.

Embora de louvar a já necessária reabilitação do espaço, a AEFLUL deixou vincada a sua posição: estas alterações súbitas devem ser comunicadas aos alunos e à comunidade associativa académica, de forma a estarem ao corrente da situação para que as entidades possam avisar os seus estudantes quanto à disponibilidade ou à indisponibilidade dos espaços de uso comum, para que possa ser encontrada uma solução eficaz quando estes espaços estão interditos.

Saudações Académicas,
A Direcção da Associação de Estudantes da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.